terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Atitudes estranhas...!


Dou por mim sentada a olhar para o ecrã do computador e não sei porquê começei a lembrar de passagens, momentos do passado e dou por mim a rir-me, sim porque foram coisas um bocadito para o ridículo, daquelas atitudes que nem hoje percebo o porquê de o ter feito, ora então aqui vão algumas lembranças:

-Isto foi na altura da escola 11ªano, ao receber a nota de um teste de português, que por norma nunca precisei de estudar muito para essa disciplina, porque tinha sempre notas razoáveis, mas para esse teste, achei melhor estudar, porque odiei essa matéria, por isso achei melhor estudar mais que o normal, então no dia de receber as notas a professora lá estava a distribuir os testes e quando chega à minha vez, a professora olha para mim e diz-me "oh... estou desiludida consigo, não estava à espera desta nota" e eu pensei, "bem deve ser praí um 8/9, afinal não valeu muito ter estudado tanto", qual não é o meu espanto quando me levanto pego no teste olho para a note e sai-me um 2 imaginem só um 2 e eu pensei "um 2, isto é rídiculo, não pode ser" querem saber qual foi a reacção que eu tive nesse preciso momento, uma das atitudes mais rídiculas da minha vida, no meio da sala, à frente de todos os meus colegas inclusive da professora, foi ajoelhar-me no chão a rir-me às GARGALHADAS, mas às gargalhadas como se tivessem contado a anedota do ano, escusado será dizer que a professora olhou pra mim com cára de "meus deus a miuda enlouqueceu", na qual vira-se pra mim e diz-me "tá tolinha, então eu dou-lhe um teste com essa nota e a sua reacção é ajoelhar-se no chão a rir-se às gargalhadas?" nesse momento apercebi-me da cena estranha que estava a fazer, levantei-me e sentei-me no meu lugar e pensei "que raio de merda estupida que tavas a fazer, o que foi aquilo??" (desculpem mas foi mesmo o que pensei);

- Ora mais uma vez na escola, mas já no 12ºano, tinha-mos uma professora que deve ter comprado o canudo do curso, praí numa livraria, ou algo do género, sim porque para nos dar as aulas, tirava cópias em folhas de acetato e virava-nos todos contra a parede e lia os acetatos e não explicava nada, simplesmente lia e nós que nos desenrrascasse-mos, ora digamos que a minha turma não era uma turma calminha e que que fossemos de "comer e calar", escusado será dizer que decidimo-nos juntar e ter uma conversa com a professora a dizer que aquilo não tinha jeito nenhum de aulas, essa conversa calhou exactamente num dia que tinhamos que apresentar uns trabalhos, escusado será dizer que quem falou foi meia duzia (os do costume) em que uma delas era eu, lá falamos a professora começou a disparatar a dizer que quem sabia era ela e tal, acabou a conversa e começam as apresentações, a primeira apresentação foi de uma amiga, em que depois daquela confusão de conversar com a professora, ela ficou toda atrapalhada e não lhe saia nada e bloqueou e nós reparamos na cára dela e eu e outra amiga começamo-nos a rir, mas "engatamos" no ri-so e conseguir calar, quando a professora nos manda calar, mas o riso não obdeceu, porque ela pensou que nos estavamos a rir dela, como é óbvio fomos espulsas da aula, mas saímos a rir, mas a rir às gargalhadas, escusado será dizer que a professora ficou a olhar com cára de "que duas passadas", ora saímos da sala, deitamo-nos no banco do corredor a rir feitas duas tolas, saímos do pavilhão e fomos nos sentar do lado de fora da escola, na porta do anfiteatro, não sei o que nos deu e começamos as duas a cantar feito duas malukas, ora pensamos nós "tá td em aulas e deste lado ninguém nos ouve", qual não é o nosso espanto, quando derrepente senti-mos o nosso encosto a mexer (a porta do anfiteatro) era um professor que decidiu levar a sua turma para o anfiteatro e virou-se e disse "nós até gostamos da música mas nao se importam de cantar mais baixo" olhamos lá para dentro e aquilo cheio, ficamos vermelhas, roxas, de todas as cores, é que nós estavamos a cantar feito duas tolinhas e ainda por cima cantamos as duas tipo cana raxada, oh meu deus que vergonha que passamos, nem imaginam;
Bem já me aconteceram mais coisas estranhas e atitudes estranhas, mas é melhor ficar por aqui, se não vão mesmo pensar que sou mesmo tolinha e que tenho uma grande panca e não quero passar uma má imagem lololol
Deixem aqui as vossas histórias também, compartilhem! :D (para não ser a unica tolinha) :D


1 comentário:

Vânia Pereira disse...

Olá
Nunca pensaste ser assessora de beleza Oriflame?
Ias gostar :D

Diz algo no meu blog e torna-te desta familia ...

beijo